Ex-aluna em NY: evento internacional sobre gênero e e empoderamento feminino

Mélanie Layet, graduada em Jornalismo, participou do NGO Committee on the Status of Women

por Redação | 22/03/2018 - 16h

Mélanie Layet, graduada em Jornalismo pela PUC-SP, acaba de passar por uma experiência internacional ligada à questão de gênero. Ela integrou a delegação brasileira que esteve no NGO Committee on the Status of Women (NGO CSW 62), em Nova York, entre os dias 9 e 15/3.

Realizado anualmente, o NGO CSW ocorre em paralelo ao fórum do Comitê de Status da Mulher da ONU, evento que representa mais de 100 organizações e indivíduos preocupados com a situação feminina no mundo. Durante a reunião, ativistas discutem assuntos voltados ao tema, de forma a compartilhar estratégias e melhores práticas, além de pressionar governos para que implementem resoluções e tratados já assinados, focados na igualdade de gênero e no empoderamento de mulheres e meninas.

"Foi uma experiência incrível”, afirma Mélanie. A jornalista assistiu a diversas palestras sobre a atuação da mídia ao redor do mundo e, ressalta, pôde perceber como ela é essencial para disseminar o conteúdo de cada localidade, fazendo ecoar a voz de mulheres ruralistas, principalmente. “Conversar com diversas outras jornalistas me permitiu entender os desafios e as dificuldades que cada uma delas tem no exercício da profissão. Também ficou evidente que ainda há poucas mulheres ocupando altos cargos nas redações”, afirma. Mélanie considerou o NGO CSW 62 um mergulho profundo em discussões sobre empoderamento feminino. “Saí com a certeza de que existem muitas mulheres com vontade de fazer a mudança e reverter o cenário internacional. Juntas, somos mais fortes!", afirma.

Além da programação oficial do evento, a ex-aluna da PUC-SP participou de uma homenagem à deputada Marielle Franco, morta em 14/3. “Nos somamos a muitas outras brasileiras para realizar a marcha que visava transpor todos os debates teóricos para as ruas, quisemos sair das ‘quatro paredes’ e levar a discussão para o debate público”, ressalta a jornalista.

Mélanie integrou o comitê que esteve nos Estados Unidos por meio do programa Diplomacia Civil, iniciativa do Instituto Global Attitude. Antes de viajar, ela e as outras sete integrantes passaram por workshops preparatórios e orientação especializada para produção de artigo com tema sugerido por elas mesmas.

Entre os itens que a qualificaram a participar da delegação, está o fato de seu Trabalho de Conclusão de Curso ter sido o livro-reportagem fotográfico Nas Sombras do Holofote, em que retrata 11 casos de preconceito de gênero, raça e gordofobia no balé clássico. Além disso, Mélanie participou do Projeto Repórter do Futuro sobre Jornalismo e Direitos Humanos, iniciativa da Oboré em parceria com a Conectas e Abraji, resultando em matéria publicada no site do Le Monde Diplomatique Brasil.

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.