Fundasp e PUC-SP prorrogam campanha de destinação do IR aos projetos sociais da Derdic e Cedepe

Contribuinte poderá indicar até 30/6 o repasse de 3% do tributo a causas que apoiam direitos da criança e do adolescente e de idosos

por Redação | 05/05/2020 - 00h

A Fundação São Paulo e a PUC-SP prorrogam até 30/6 a campanha "3% que Importam" para incentivar funcionários e professores a destinarem 3% do valor devido do Importo de Renda a projetos sociais desenvolvidos pela Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação (Derdic) e pela Coordenadoria de Estudos e Desenvolvimento de Projetos Especiais (CEDEPE). Ao todo, quatro projetos poderão ser contemplados, todos voltados aos direitos da criança e do adolescente e de idosos.

Ao preencher a declaração no programa da Receita Federal, o contribuinte pode escolher o Conselho de referência onde o projeto está aprovado, seja da criança ou do idoso, em campo específico, que já irá indicar o valor exato para destinação. A escolha só pode ser feita no preenchimento do formulário completo, não sendo possível na versão simplificada do IR. Em seguida, basta realizar o pagamento da DARF gerada pelo programa e aproveitar o incentivo fiscal. Se o contribuinte tiver imposto a restituir, o valor destinado será acrescentado; se tiver imposto a pagar, o valor destinado será subtraído do total. Trata-se de um processo seguro e automático.

A iniciativa é coordenada pelo Núcleo de Parcerias e Captação de Recursos da Assessoria de Desenvolvimento de Projetos InterinstitucionaiS (ADPI).

Para que a Fundasp e a PUC-SP possam conferir e exigir da Receita os valores repassados, após o preenchimento da declaração, é necessário enviar um email para parcerias@pucsp.br indicando o projeto escolhido, junto com nome, CPF, endereço e telefone, além da cópia do comprovante de pagamento da DARF.

No site www.pucsp.br/fundasp/incentive estão disponíveis todas as informações sobre a campanha 3% que Importam; cartazes também serão fixados nos espaços de convivência da Universidade com todas as orientações.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a ADPI pelo telefone 3670-3399 ou email parcerias@pucsp.br.

Conheça as unidades e os projetos participantes:

Derdic

Criada em 1954, a Derdic é uma organização sem fins lucrativos que atua na educação de surdos e no atendimento clínico a pessoas com alterações de audição, voz, motricidade orofacial e linguagem e com deficiência intelectual. Atua na assessoria à acessibilidade e empregabilidade de pessoas surdas e no desenvolvimento de pesquisas. É uma unidade subordinada administrativamente à Fundação São Paulo e vinculada academicamente à PUC-SP. Tem como missão educar surdos, prestar atendimento e tratamento a pessoas com alterações de audição, voz e linguagem, formar profissionais e realizar pesquisas para que todos os envolvidos nas atividades institucionais possam assumir o papel de agentes transformadores no processo de participação na sociedade.

“Uma das estratégias de financiamento de projetos que atendam aos princípios de nossa missão são projetos incentivados. Eles possibilitam que, além dos serviços regularmente fornecidos pela Derdic, pessoas com demandas especiais possam ter suas oportunidades ampliadas quando beneficiadas através de projetos que visam sua inclusão social e profissional”, afirma a professora Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby Novaes, superintendente da Derdic.

Projetos participantes:

Projeto FUMCAD

“Empregabilidade do adolescente surdo: formação, protagonismo e criação de oportunidades”

As dificuldades para a sólida inserção no mercado de trabalho, enfrentadas pela maioria das pessoas surdas, reforçam um cenário socioeconômico pouco favorável à promoção da cidadania e do desenvolvimento humano. Nesse sentido, o projeto objetiva a preparação do adolescente surdo para o mercado de trabalho, promovendo o desenvolvimento de suas competências, responsabilidades e habilidades, realizando a inclusão de forma orientada nas organizações. Ao propor o desenvolvimento de atividades de preparação desses adolescentes, visa qualificá-los para o enfrentamento e a superação das dificuldades advindas do processo de inserção no mundo do trabalho.

Projeto CONDECA

“O profissional surdo do século XXI certificação em tecnologia e competências atitudinais”

Pessoas com deficiência, frequentemente, se deparam com adversidades em suas tentativas de ingressar no mercado de trabalho. Faz-se necessária a implementação de ações voltadas para a promoção da empregabilidade desse público em vulnerabilidade, trabalhando tanto a sua capacitação, quanto a preparação das organizações para acolher essas pessoas com deficiência. Cada vez mais, o exercício laboral está vinculado ao uso de equipamentos eletrônicos e demanda o domínio de competências técnicas, como o uso do computador. Nesse contexto, o projeto “O profissional surdo do século XXI certificação em tecnologia e competências atitudinais” visa oferecer uma alternativa de preparação para que adolescentes surdos tenham uma formação técnica básica, possam ingressar e progredir no mercado de trabalho. Os adolescentes surdos serão capacitados em conhecimentos básicos de TI, oferecendo aos participantes, a Certificação Cisco Networking Academy IT Essentials, além de receberem orientação para o desenvolvimento de competências técnicas e atitudinais essenciais para o exercício profissional.

Projeto FMID – Fundo Municipal do Idoso

"Práticas Integrativas e Complementares no Atendimento a Idosos com Dificuldades de Comunicação”

O envelhecimento da população brasileira torna necessário o investimento em ações que contribuam para que idosos permaneçam ativos, mesmo quando algum quadro patológico está em questão. Não é incomum que distúrbios de linguagem, alimentares e/ou sensórios motores possam se desdobrar de lesões neurológicas provocadas por acidentes vasculares encefálicos (AVEs) e processos degenerativos cerebrais. Afasias (distúrbios de linguagem decorrentes de lesão cerebral) e Demências têm alta incidência na velhice. Em ambos os quadros, de maneiras diferentes, os sintomas antes referidos podem produzir isolamento subjetivo e social. O Projeto “Práticas Integrativas e Complementares no Atendimento a Idosos com Dificuldades de Comunicação” tem por objetivo promover a inserção/reinserção social de pacientes idosos afásicos, demenciados ou que apresentam distúrbios na fala. Para isso, oferecerá Oficinas de Canto Coral e Oficina de Artes, com o objetivo de minimizar o impacto subjetivo e social decorrente das sintomatologias mencionadas. Esse importante trabalho, realizado em grupo, que acolhe também familiares e cuidadores, encaminha questões relativas ao cuidado e autocuidado de seus beneficiários, tendo desdobramentos positivos na qualidade de vida dos mesmos, otimizando oportunidades para uma vida mais ativa e participativa (no grupo familiar e na comunidade).

Cedepe

A Coordenadoria de Estudos e Desenvolvimento de Projetos Especiais – CEDEPE/PUC-SP é um setor interdisciplinar de extensão e de prestação de serviços à sociedade, inserido na estrutura acadêmica da PUC-SP, que tem como objeto privilegiado de atuação nas políticas públicas, articulando-se à graduação, pós-graduação e educação continuada das várias áreas de conhecimento existentes na Universidade. Desenvolve estudos, diagnósticos, subsídios para elaboração, implementação e avaliação de políticas e

programas sociais, capacitações, entre outros, demandados pelos setores públicos e privados, constituindo-se como espaço articulador de caráter inovador e interdisciplinar.

“Os segmentos populacionais relacionados às crianças, adolescentes, jovens e idosos são particularmente atingidos pelos graves contextos de desigualdade, em qualquer parte do mundo. Para o enfrentamento das desigualdades, são necessários projetos como estes que participam da campanha 3% que Importam, fruto de políticas públicas voltadas para a inclusão, a integração, a proteção, o acolhimento, entre outros”, afirma a professora Silvia Borelli, coordenadora da Cedepe.

Projeto participante:

Cultura como mediação para proteção e defesa de direitos de crianças e adolescentes

Construção de metodologias capazes de responder às demandas e às necessidades de crianças e adolescentes em situação de/ na rua. Está fundamentado nas relações e no diálogo entre cultura e política,

bases conceituais e práticas desenvolvidas nos campos da psicologia social e da psicanálise. Objetiva-se, por meio da escuta territorial, pesquisa/ intervenção de campo, entrevistas em profundidade, identificar,

dar visibilidade e refletir sobre as realidades que atravessam às vidas cotidianas de crianças e adolescentes em situação de rua no Município de São Paulo, assim como, compreender de que forma a cultura está

inserida em suas vidas.

Tem como objetivos específicos:

- Mapear, nos distritos da Sé e Mooca, presencial e on-line, instituições/ organizações de proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes e coletivos/ iniciativas da sociedade civil que se utilizam da cultura

como mediação de suas ações no processo de cuidado ao público referenciado.

- Mapear entre essas instituições, aquelas cujas propostas e ações alcançam, também, crianças e adolescentes em situação de/ na rua.

- Localizar nos espaços de atuação, as institucionalidades e vetores de irradiação das políticas públicas que tem a cultura como elemento diferenciador;

- Construir interlocuções e trocas identificando os contextos, situações, equipamentos e iniciativas em que crianças e adolescentes, incluindo as em situação de/ na rua, sejam os principais beneficiários/ usuários das

ações.

- Sistematizar e publicizar, por meio de um e-book, os resultados das intervenções agregando os achados relevantes de todo o processo da pesquisa, a fim de estabelecer diálogo tanto com gestores quanto com os

atores do Sistema de Garantia de Direitos.

- Ampliar por meio de ações culturais interventivas o repertório de crianças e adolescentes em situação de/na rua sobre noções acerca de direitos, dos cuidados com a saúde, as formas de exploração do trabalho

infanto-juvenil e os maus tratos e castigos.

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.