PUC-SP terá três cursos novos, prova online e com atualidades

Avaliação está marcada para o dia 6/12

por Redação | 15/10/2020 - 00h

Estão abertas as inscrições para o Vestibular de Verão da PUC-SP, que em 2021 terá três cursos novos: Engenharia de Sistemas Ciber-Físicos, Dupla Licenciatura em Letras: Língua Portuguesa e Inglesa e Estudos da Linguagem (bacharelado)

Ao todo, a Universidade oferece vagas em 38 graduações. A taxa de inscrição do Vestibular de Verão 2021 da PUC-SP é de 140 reais. Todas as informações estarão disponíveis no site www.pucsp.br.

A prova, marcada para o dia 6/12, será realizada totalmente online, em razão da necessidade de manter o distanciamento social, tendo sido adaptada ao contexto digital. A avaliação terá duração mais curta, de três horas, além de trazer pela primeira vez um conjunto de questões relacionadas a Atualidades.

“Nosso objetivo é avaliar a condição que os estudantes têm de mobilizar informações e conhecimentos factuais para embasar sua interpretação de temas e fatos socialmente relevantes, relacionados à 'vida real', o que equivale a dizer: problemas que existem fora do contexto escolar ou laboratorial”, afirma a pró-reitora de Graduação, professora Alexandra Geraldini.

 

Engenharia de Sistemas Ciber Físicos (bacharelado)

Pioneiro no Brasil, o curso de é uma das novidades para o primeiro semestre do próximo ano. Por meio das tecnologias, que permitem a fusão dos mundos físico, digital e biológico, e proporcionam a convergência das áreas de Controle, Computação e Comunicação (3C), esses sistemas são utilizados em processos de produção, por exemplo, na chamada indústria 4.0 ou na agricultura 4.0. São ferramentas valiosas em muitos outros campos de aplicação; integrados em uma rede inteligente, podem controlar uma rede de energia do amanhã ou controlar o tráfego para torná-lo mais seguro e reduzir as emissões de dióxido de carbono.

“Um Sistema Ciber-Físico é um sistema complexo de controle e automação em rede que, via de regra, faz uso intensivo de inteligência artificial e comunicação sem fio. O curso desenvolve as habilidades e
competências necessárias à implantação da chamada indústria 4.0 no Brasil”, explica o professor Alexandre Barbosa de Lima, líder do grupo que propôs a nova graduação. Ao todo, serão oferecidas 25 vagas no turno matutino do campus Consolação. 

 

Letras: Língua Portuguesa e Língua Inglesa (Licenciatura)

O curso busca busca responder à necessidade de se repensar a formação do professor de Línguas para atuar em uma sociedade interconectada, caracterizada pela onipresença da informação abundante, em que habilidades de seleção, identificação das informações e seu uso apropriado serão habilidades determinantes de sua inserção pessoal e profissional, em um ambiente em que novas práticas culturais (inclusive de leitura, escrita e comunicação de forma mais ampla) se configuram e se ampliam continuamente.

Segundo a professora Maria Fachin, trata-se de uma proposta inovadora, estruturada em projetos interdisciplinares integrados. “Desde seu início, os alunos terão contato com a realidade da escola por meio do
estágio supervisionado, com práticas de docência, e com as atividades de extensão, dentre as quais podemos citar o acompanhamento de crianças com dificuldade de aprendizagem de leitura e de escrita. Em
síntese, o curso objetiva contribuir para o desenvolvimento de competências socioemocionais, linguísticas, comunicativas e de pesquisa e preparar o estudante para a vida profissional na sociedade contemporânea, com sua complexidade inerente”.

A professora Dieli Palma, que também integra a comissão que elaborou o curso, destaca a importância da graduação. “A proposta é relevante pela formação que oferece de um profissional atento ao contexto da sociedade atual. Nesse sentido, essa formação fundamenta-se na presença, no currículo, de tendências inovadoras no ensino de línguas no Brasil, tais como a preparação de materiais didáticos digitais, a Educação Bilíngue, o ensino do Português Brasileiro e o ensino de línguas em contextos multilíngues (português para refugiados, por exemplo), entre outras”. No Vestibular de Verão, serão oferecidas 25 vagas para o período matutino do campus Monte Alegre.

 

Estudos da Linguagem (Bacharelado)

O curso, que adota o uso de metodologias ativas de ensino, visa formar profissionais capazes de atuar em diferentes campos em que problemas de linguagem precisem ser abordados como forma de melhorar os resultados ou mesmo de garantir a realização dos objetivos visados. “ Um bacharel em estudos da linguagem é um profissional que procura analisar e descrever, com as ferramentas das Ciências da Linguagem, como a palavra molda esses nossos mundos: em casa, com os amigos, no trabalho, no espaço público.

O curso conta ainda com um inovador, o Observatório de Linguagem, que irá alimentar as atividades didáticas, garantir a pesquisa contínua e promover a articulação entre docentes e alunos”, explica a professora Ana Salles, que integra a equipe proponente. A docente destaca a importância do curso diante de uma sociedade cada vez mais conectada. “Na atualidade, a conectividade 24 horas e os dispositivos móveis de comunicação, acessíveis a qualquer um, nos mergulharam numa cultura de comunicação ubíqua, em que é impossível não se comunicar. E nessa cultura, os ambientes e as tecnologias digitais não param de multiplicar e diversificar os usos da linguagem, dando-lhe meios, recursos e estratégias de comunicação historicamente inéditos. Cada vez mais, estamos produzindo e acessando textos que combinam linguagem oral e escrita, sons e imagens, tanto estáticas quanto em movimento. Este curso de graduação se volta para essa realidade e forma o profissional que reflete, pesquisa e atua nesse universo”.

 

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.