Tuca: Jô Soares atua e dirige "A Noite de 16 de Janeiro"

"A Noite de 16 de Janeiro" estreia no dia 5/5.

por Redação | 23/04/2018 - 20h

Já estão à venda os ingressos para a peça A Noite de 16 de Janeiro, que além de o título remeter à data de seu aniversário, marca a volta de Jô Soares aos palcos como ator, cujo último espetáculo foi em 2007, com adaptação de poemas de Fernando Pessoa em Remix em Pessoa. “Estava pesquisando textos, procurando algum que me levasse de volta aos palcos como ator, quando esse me chamou atenção justamente pelo título. Decidi ler e adorei. Ayn Rand é genial e sou fascinado por histórias de tribunal. Também me chamou atenção o fato da plateia participar como júri. Então, achei o que queria,” comenta Jô que, além de atuar, também assina a tradução e direção do espetáculo.

Da russo-americana Ayn Rand, A Noite de 16 de Janeiro se passa em 1934 e encena o julgamento de um homicídio. A corte ouve o caso de Andrea Karen, uma ex-secretária e amante do empresário Bjorn Faulkner, de cujo assassinato ela é acusada. A peça não retrata diretamente os eventos que levaram à morte do empresário. Em vez disso, os jurados devem confiar em testemunhos das personagens para decidir se Karen é culpada ou não. O final do espetáculo dependerá deste veredicto. São duas possibilidades de final: ela é acusada ou absolvida, conforme a decisão de um júri formado por 12 pessoas escolhidas da plateia.

Essa é a segunda montagem do texto no Brasil. Jô chegou a assistir a primeira, em 1949, com Paulo Autran e Nydia Licia no início do TBC. Junto com Matinas Suzuki Jr, com quem também escreveu as memórias de “O Livro de Jô – uma autobiografia desautorizada”, Jô Soares traduziu o texto desta encenação, como costuma fazer com todos os textos estrangeiros que dirige, pois afirma que sua direção já começa ali, na adaptação da peça.

Além de Jô Soares, que dirige e atua, estão no elenco da peça Cassio Scapin, Erica Montanheiro, Felipe Palhares, Giovani Tozi, Guta Ruiz, Jô Soares, Luciano Schwab, Kiko Bertholini, Marco Antônio Pâmio, Milton Levy, Mariana Melgaço, Nicolas Trevijano, Norival Rizzo, Paulo Marcos, Ricardo Gelli e Tuna Dwek.

Ingressos à venda no site do Ingresso Rápido.

Jô Soares falou sobre a peça em entrevista ao Programa do Porchat, da TV Record. Clique aqui e confira.

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.