As aventuras de Léo e os ensinamentos sobre o Transtorno do Espectro Autista

por Redação | 21/09/2022 - 00h

O cotidiano de uma criança com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no retorno às aulas após as férias é abordado no livro Léo e o cata-vento, escrito por Danilo de Assis Pereira (31), mestre em Educação nas Profissões da Saúde pela PUC-SP.

Danilo, que é pediatra e neurologista infantil, explica de onde veio a inspiração para a obra: “É uma maneira leve e otimista que encontrei para tratar o tema do TEA, diz. Ele prossegue: “Parte do meu trabalho tem sido apresentar este transtorno de forma criativa e esperançosa aos pais, aos meus pacientes e aos próprios alunos, uma vez que sou docente na PUC-SP. Conhecer é parte do caminho para descobrir os nossos porquês. E foi assim que surgiu o Léo [protagonista do livro].”

Sua própria trajetória de vida ajudou no processo da escrita. “Nasci em Itaquara, uma pequena cidade no sudoeste da Bahia. Sou filho de uma professora e de um pedreiro, portanto, ler e construir ideias faz parte [de quem sou]”, revela.

A abordagem da leitura pode ajudar a criar diálogos com crianças, professores e pais – que são indispensáveis para que a evolução nas terapias e nas rotinas escolares, familiares e sociais sejam notórias e bem-sucedidas, pontua Danilo.

O livro Léo e o cata-vento, escrito por Danilo de Assis Pereira e ilustrado por Júnior Caramez, já está disponível em pré-venda na internet.

 

Para entender mais sobre o TEA

De acordo com o Ministério da Saúde, o Transtorno do Espectro Autista engloba diferentes condições marcadas por perturbações do desenvolvimento neurológico, todas relacionadas à dificuldade no relacionamento social. Os sinais do neurodesenvolvimento da criança podem ser percebidos nos primeiros meses de vida, com o diagnóstico estabelecido por volta dos dois a três anos de idade. A prevalência do distúrbio é maior no sexo masculino.

O TEA inclui quadros como, por exemplo, dificuldade de comunicação por deficiência no domínio da linguagem e no uso da imaginação para lidar com jogos simbólicos, dificuldade de socialização e padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.