PUC-SP tem nova vice-reitora: profa. Angela Brambilla Lessa

Cargo estava vago desde o falecimento do prof. Pedro Paulo Teixeira Manus, em dezembro de 2021

por Redação | 19/08/2022 - 00h

A profa. Ângela Brambilla Cavenaghi Themudo Lessa (Faficla) acaba de ser nomeada a nova vice-reitora da PUC-SP. Ela ocupa o cargo que estava vago desde o falecimento do prof. Pedro Paulo Manus Teixeira, em dezembro de 2021.

O nome da docente integrava uma lista tríplice elaborada pela reitora Maria Amalia Andery e apresentada ao Conselho Universitário (Consun). Em 16/8, a professora foi nomeada pelo cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, grão-chanceler da Universidade – sua nomeação também havia sido confirmada pelo Dicastério para a Cultura e Educação do Vaticano.

“Vou trabalhar, incessantemente, com todo o empenho, para cumprir mais este importante papel na Universidade. Mais do que um desafio, é uma motivação muito grande”, afirma a nova vice-reitora.

A reitora Maria Amalia celebrou a nomeação da docente. “Será uma parceria muito boa para nós e para a PUC-SP, universidade onde a Angela é querida e respeitada por sua história e trajetória acadêmica”.

 

Experiência

Graduada em Língua e Literaturas Inglesas pela PUC-SP, Angela também realizou aqui seu mestrado e doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, com estágio sanduíche na Universidade de Liverpool, e pós-doutorado em Estudos Linguísticos no IEL, Unicamp. É professora titular da PUC-SP, foi chefe do Departamento de Inglês, vice-diretora do Centro de Ciências Humanas, coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em LAEL e diretora da Faficla.

Angela também é líder do Grupo de Pesquisa certificado pelo CNPq: Inclusão Linguística em Cenários de Atividades Educacionais ILCAE, editora da Revista The Specialist, foi pesquisadora do projeto Education, Well Being and Emergent Economies in Brazil, Russia and South Africa (Universidade de Bath e apoio do ESRS/UK). Está à frente do projeto de pesquisa Tornando Visível o discurso dos Invisibilizados e do projeto de extensão Ensino de Leitura e Escrita para mulheres em privação de liberdade.

“Quero trazer para a minha atuação na vice-reitoria toda a experiência destes estudos sobre as questões de igualdade e inclusão, dentro de uma perspectiva de decolonialidade, para transformação do status quo e de todas as injustiças sociais”, afirma Angela.

 

Leia a seguir entrevista com a nova vice-reitora:

JPUC – Como a sra. recebeu a notícia de sua indicação ao cargo e agora de sua nomeação?
Profa. Angela – Recebi a notícia de minha indicação com surpresa e fiquei muito feliz e emocionada porque desde que pude trabalhar com a profa. Amalia, em diversas ocasiões, ela sempre mostrou com muita firmeza que tinha um projeto de universidade. Além disso, ela tem conduzido a PUC-SP, à frente da Reitoria, com muita competência e humanidade, conhecendo as pessoas que compõem a PUC-SP e fazendo diagnósticos precisos que permitem uma avaliação contínua das ações necessárias para alcançarmos as metas traçadas para nossa Universidade. Ao receber a nomeação, fiquei ainda mais feliz e me vieram três aspectos à mente: o de que este é um passo profissional muito importante, de que se trata de uma maravilhosa realização pessoal e, claro, o de que tenho muito a contribuir com a Universidade junto à equipe de gestão.

 

JPUC – De que forma esse novo momento se insere em sua trajetória na Universidade?
Profa. Angela – Estou há meio século na PUC-SP. Entrei em 1972 como aluna da graduação, me tornei professora, fiz mestrado e doutorado com bolsa da Instituição. Exerci diversos cargos de gestão. Ter sido indicada demonstra que minha trajetória na Universidade está sendo reconhecida e isto é muito emocionante.
Meu respeito e meu amor à PUC-SP são enormes. Graças à instituição, consegui realizar toda a minha trajetória acadêmica, nacional e internacionalmente, e também foi com o apoio da Universidade que meus filhos cursaram graduação com bolsa de estudos. Só tenho a agradecer e a reafirmar que tudo que fiz e ainda farei nesta Universidade são fruto de imenso interesse e de dedicação. Tenho muito orgulho de ser PUC-SP!

 

JPUC – Quais os principais desafios que vê à frente e como pretende construir sua atuação como vice-reitora da PUC-SP?
Profa. Angela – Estamos sempre perante vários desafios, mas sei que este momento é mais delicado. Temos uma situação no Brasil e no mundo bem complexa. Eu esperava que, na contemporaneidade, já pudéssemos viver com mais respeito às diferenças e com grande colaboração e integração entre todos. Infelizmente, o que vemos é uma grande polarização discursiva, permeada por posições antagônicas e por fake news. Tal realidade se reflete também nas universidades, com a falta de investimentos nas instituições, na ciência e a dificuldade econômica das pessoas para conseguir estudar, até mesmo nas instituições públicas.
Vou trabalhar, incessantemente, com todo o empenho, para cumprir mais este importante papel na Universidade. Mais do que um desafio, é uma motivação muito grande.

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.