Pediatria do Hospital Santa Lucinda realiza arraial para as crianças internadas.

11 crianças participaram da festa promovida pelas equipes de enfermagem e multiprofissional, o Grupo de Trabalho de Humanização, colaboradores voluntários, alunos dos cursos de Medicina e Enfermagem e os Pucalhaços.

por Redação | 17/06/2019 - 00h

Repetindo uma tradição que já dura onze anos, as enfermeiras da Pediatria do Hospital Santa Lucinda (HSL) realizaram um arraial para as crianças internadas. A festa aconteceu nesta sexta-feira (14/6), das 11 às 14 horas, com direito a música, enfeites, brincadeiras e quitutes típicos. A ação foi fruto de um trabalho conjunto entre as equipes de enfermagem e multiprofissional, o Grupo de Trabalho de Humanização, colaboradores voluntários, alunos dos cursos de Medicina e Enfermagem e os Pucalhaços.

No momento, havia 11 crianças em tratamento. Algumas, por questões clínicas, não puderam sair dos seus quartos porém, as que participaram da atividade gostaram muito. Exemplo disso é Isabella Rodrigues Xavier, de 8 anos. Sua mãe, Camila Fernanda Rodrigues Xavier, diz que ela foi hospitalizada há dois dias e deverá permanecer por outros sete. "Ela estava triste, pois perderá a festa junina da sua escola. Mas, agora, com esta festa que estão fazendo por aqui, a Isabella já voltou a ficar animada."

A professora Izilda das Eiras Tâmega, coordenadora médica da Pediatria, trabalha há 38 anos no setor e conta que ações dessa natureza também impactam positivamente na terapêutica. "Se nos aproximamos das crianças como amigos, há uma influência positiva, principalmente entre as que têm mais de dois anos de idade", analisa. 

"No caso das mais novas, a aproximação se dá com as mães. Isto é igualmente positivo, pois atividades como esta mostram que somos todos iguais, apenas temos funções diferentes."

A coordenadora de enfermagem da Pediatria, Adriana Ayres de Oliveira França, pontua que, além de doar comidas e bebidas, os colaboradores doaram também seu tempo em favor dessas crianças e dos seus acompanhantes, o que é muito significativo.

Já a enfermeira Laís Gonçalves Ghiringhello entende a ação como um momento lúdico e de integração, envolvendo a equipe multiprofissional, os alunos da PUC-SP, as crianças e seus familiares.

 
 
 
 

 

Tags
PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.