Programa PEPG de Excelência publica resultados

por Redação | 17/10/2019 - 00h

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação divulgou, no final da semana passada, a lista dos docentes contemplados pelo Programa PEPG de Excelência (PEPG-Ex). A Universidade receberá 13 pesquisadores de diferentes países como a França, o Reino Unido, os EUA, a Colômbia e a Itália. Em contrapartida serão enviados 12 professores da PUC-SP para destinos como a Alemanha, Chile, Portugal e Peru.

Para o prof. Dr. Odair Furtado (Assistente Especializado da Pró-Reitoria de Pós-Graduação) o PEPG-Ex, além de aumentar a produção de cunho internacional da Universidade, estimula a criação de redes de pesquisa que permitem a troca de informações e a construção de vínculos, ampliando assim as condições para que os Programas de Estudos Pós-Graduados da PUC-SP possam se tornar, a curto prazo, Programas de Excelência na Avaliação CAPES. “Nosso interesse é aumentar o número de Programas com notas 6 e 7. Para isso criamos o PEPG-Ex, que atende uma demanda da Capes em relação à internacionalização, e é voltado para os nossos programas que tem conceito 5 e mais quatro com o conceito 4 (avaliados e com tendência à elevação para 5)”, esclarece. 

Para o prof. Frank Usarski, do Pós em Ciência da Religião o PEPG-Ex representa uma importante troca entre as duas universidades. “Minha visita à Universidade de Münster (Alemanha) tem como principal objetivo estabelecer um intercâmbio de longa duração entre os PEPGs em Ciência da Religião da instituição alemã e da PUC-SP, a partir de um projeto binacional sobre as comunidades carismáticas na área de diferentes igrejas cristãs e suas formas institucionais e manifestações extra institucionais”.

Uma das convidadas para vir à PUC-SP, a profa. Ruth Swanwick, da Universidad de Leeds (Reino Unido), acredita que sua visita acadêmica representa um passo significativo para a colaboração e a parceria Brasil-Reino Unido na área de educação inclusiva para alunos surdos. “Por meio de seminários, apresentações de pesquisas e discussões estratégicas, esta visita apresenta oportunidades para o desenvolvimento de abordagens progressistas para a educação de surdos e uma compreensão mais ampla da diversidade linguística e cultural nas sociedades inclusivas. Com interesses compartilhados no desenvolvimento de uma linguística da língua de sinais e na oferta de propostas bilíngues para crianças surdas, os parceiros do Brasil e do Reino Unido estão comprometidos em promover práticas inovadoras no mundo, em educação para surdos. Essa troca inicial consolida uma nova parceria e abre possibilidades para o trabalho conjunto futuro em iniciativas pedagógicas e de pesquisa compartilhadas”, afirma.

Clique e confira lista dos programas e professores contemplados.

 

 
 

 

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.