Virada da Maturidade revela compartilhamentos e vivências

O evento ocorreu nesta sexta-feira (12/4) e reuniu alunos e professores de diferentes áreas

por Redação | 12/04/2019 - 00h

"Envelhecimento é determinado. Desenvolvimento e aprendizado contínuo são uma escolha nossa", diz a profa. Marília Marino no vídeo de abertura da Virada da Maturidade de São Paulo que aconteceu na PUC-SP, na tarde de 12/4. O evento contou com diferentes atividades, entre elas apresentação dos alunos da Oficina Canto Coral, uma experiência coletiva com Tai-Chi-Chuan e depoimentos de alguns estudantes.

Pedro Augusto Sanchez iniciou sua fala lembrando que no Estatuto do Idoso está presente o fundamental que deveria ser concedido para todos pelo governo: o idoso deveria ser contemplado por todos os direitos universais. E completa que é visível a carência que o Brasil sofre nesse assunto. Acrescenta que aqui na Universidade consegue ter o que muitos não têm acesso. "Aqui nós temos cultura, aquilo que a própria lei diz, a capacidade intelectual e o entretenimento."

Regina Célia Leite, também aluna do projeto, relata em sua apresentação que quando chegou aqui em 2009, veio com vários desejos, como compartilhar com novas amigas histórias do dia a dia e adquirir conhecimento, e diz que suas expectativas foram superadas. "Minha caixinha de desejos está sempre se recheando de novas experiências." Encerrou sua fala com uma frase de Cazuza, adaptada para sua visão: "faz parte do meu show. Faz parte do show da minha vida, da nossa vida. E que dancemos, cantemos e façamos tudo na nossa vida que temos direito".

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.