Reitoria da PUC-SP: nova gestão vai trabalhar para a diminuição da desigualdade e promoção da cultura de paz

Maria Amalia Andery e Pedro Paulo Teixeira Manus assumem a gestão 2020-2024.

por Bete Andrade | 03/12/2020 - 00h

Na manhã desta quinta-feira (26/11), foi realizada a cerimônia de posse da nova Reitoria da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), gestão 2020-2024. Por conta das restrições impostas pela pandemia de Covid-19, o ato ocorreu na sede da Cúria Metropolitana, em Higienópolis, onde o Grão-Chanceler Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, deu posse à reitora eleita, Maria Amalia Andery, ao seu vice, o prof. Pedro Paulo Teixeira Manus e aos pró-reitores.

Dom Odilo iniciou a cerimônia fazendo uma breve avaliação do mandato que se encerrava. “Esse é um momento especial, simples e sem maiores formalidades, mas temos certeza que num futuro próximo, quando for seguro, poderemos realizar uma cerimônia maior, no Tuca, reunindo toda Universidade. Primeiramente, quero dar uma palavra de reconhecimento em relação ao mandato que se encerra, acredito que foi um período produtivo, em que foram realizadas muitas coisas, inclusive no que se refere a questão da restruturação e revisão do estatuto e do regimento, além de muitos conteúdos administrativos e da organização interna. Em segundo lugar, foi um tempo dinâmico e pacífico, no qual nossa Universidade conseguiu trabalhar e manter seu compasso com harmonia e entendimento. E por último, apesar de atravessarmos um momento difícil do ponto de vista administrativo, contamos com a colaboração da nossa mantenedora junto com a Reitoria, para podermos continuar no caminho do saneamento econômico e financeiro da Instituição. E mesmo durante a pandemia conseguimos atravessar bem esse ano, de modo que a PUC-SP mantem sua produção de conhecimento, para formar pessoas e se projetar no campo do ensino superior como uma instituição que contribui para a cidade e para o país”.

Na sequência, Maria Amalia e Pedro Manus fizeram a profissão de fé diante do Grão-Chanceler e dos bispos auxiliares da Arquidiocese, que são membros do Conselho Superior da Fundação São Paulo, mantenedora da Universidade. Foram empossados também na cerimônia os pró-reitores Alexandra Fogli Serpa Geraldini (Graduação), Márcio Alves da Fonseca (Pós-Graduação), Márcia Flaire Pedroza (Planejamento e Avaliação Acadêmicos), Altair Cadrobbi Pupo (Educação Continuada) e Antônio Carlos Malheiros (Cultura e Relações Comunitárias).

Também participaram da posse os padres José Rodolpho Perazzolo e João Julio Farias Junior, secretários executivos da Fundação São Paulo, Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar de São Paulo e Vigário Episcopal para a Educação e a Universidade, a profa. Mariangela Belfiore Wanderley, chefe de Gabinete da Reitoria, além do secretário geral da Reitoria Fabio Mariano da Silva, entre outros.

Em seu discurso de posse a reitora fez vários agradecimentos. “Antes de tudo cabe a mim, como reitora e docente da Universidade, agradecer ao Grão-Chanceler que pela segunda vez consecutiva demonstra confiança e apoio à Reitoria, e a mim pessoalmente ao realizar essa nomeação. Sou muito grata, por que sei que essa avaliação vem do trabalho e da relação de confiança e compromisso que a Reitoria buscou estabelecer com a Fundação São Paulo, com o senhor (Dom Odilo) e com o Conselho Superior, a quem também agradeço por esses quatro anos de trabalho pela Universidade, e aos secretários executivos da Fundasp, padres João Júlio e Rodolpho Perazzolo, às procuradoras e a todos os funcionários da Fundação São Paulo que trabalham pelo benefício da Universidade”.

Maria Amalia agradeceu ainda aos membros que fizeram parte da primeira gestão e que estão deixando a equipe, os professores Fernando Almeida e Silas Guerriero. “Sem essa equipe (os novos e antigos) e outros que serão nomeados no seu devido tempo, essa gestão não teria trilhado esse caminho tão frutuoso e tranquilo. Devo muito a essa equipe. Ninguém faz nada sozinho, especialmente numa universidade”.

A reitora também falou sobre os compromissos da PUC-SP para o futuro. “Hoje, eu e todo esse grupo de docentes e funcionários, assumimos o compromisso de fé com a igreja e também com a Universidade, que é uma instituição que faz a diferença no local em que ela se insere, assim como também nacionalmente. É ela que produz uma boa parte dos cidadãos que contribuem firmemente para os destinos do país e cabe a Universidade produzir conhecimento que garante a soberania da nação. E tudo isso deve ser feito num clima produtivo, de cordialidade e civilidade. Mesmo nesse ano de enormes dificuldades, a PUC-SP se saiu bem. Temos agora que enfrentar o desafio de 2021. Não estamos prontos, no sentido que não temos todas as respostas, mas temos motivação e compromisso. E espero que essa equipe possa entregar daqui a quatro anos uma Universidade melhor. Esse é o compromisso dessa nova Reitoria: uma PUC-SP voltada para o futuro, para a sociedade brasileira, para a diminuição da desigualdade e para uma cultura de paz.”

No encerramento, o prof. Manus falou da gestão anterior e das expectaativas para o futuro. "Quero dar parabéns a esse ciclo da reitoria que se encerra hoje  e agradecer a acolhida que tenho recebido dos colegas que permanecem. Estamos aqui dispostos a  trabalhar para que no final desses quatro anos possamos olhar para trás e ver como fazemos hoje o quanto progredimos.".

PARA PESQUISAR, DIGITE ABAIXO E TECLE ENTER.